Homepage
Cruzado
Perspectivas
Fazer uma doação
Acerca de Fátima
Notícias
Documentação
Terceiro Segredo
Consagração
Orações
Livraria
Mesa de trabalho do Padre
Apostolado
Informações
THE FATIMA NETWORK
ImageMap for Navigation Porquê Fátima? Mapa do site Contacto
Essencial: Cerimónia da Entronização
Cerimónia da Entronização

De novo se recomenda que, no dia da Entronização, seja celebrada Missa pelas intenções de toda a família ou, pelo menos, que se assista à Missa em família recebendo a Sagrada Comunhão (se não for possível no próprio dia, então no Domingo anterior).

O lugar reservado à imagem é arranjado como um pequeno altar. A imagem do Sagrado Coração de Jesus deve estar já preparada, ao lado, numa mesinha, coberta por uma toalhinha branca e enfeitada de velas e flores. Também ali se colocou uma tacinha com água benta.

Bênção da casa ou apartamento
(ad libitum)

À hora marcada, pais, filhos e amigos reúnem-se na divisão principal da casa onde vai decorrer a cerimónia. Se a casa ainda não foi abençoada, o sacerdote, com sobrepeliz e estola branca, abençoa-a em primeiro lugar.  

V. Adjutorium nostrum in Nomine Domini.

V. O nosso auxílio está no Nome do Senhor.

R. Qui fecit caelum et terram.

R. Que fez o Céu e a terra. 

V. Dominus vobiscum. 

V. O Senhor esteja convosco.

R. Et cum spiritu tuo. 

R. E com o vosso espírito.

Oremus.

Oremos.

Bene + dic Domine, Deus omnipotens, domum istam; ut sit in ea sanitas, castitas, victoria, virtus, humilitas, bonitas, et mansuetudo, plenitudo legis, et gratiarum actio Deo Patri, et Filio, et Spiritui Sancto; et haec benedictio maneat semper super hanc domum et super habitantes in ea nunc et in omnia saecula saeculorum. Amen. 

Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso, abençoai esta casa. Para que nela haja saúde, castidade, vitória sobre o pecado, força, humildade, bondade e mansidão nos corações, plena observância da Vossa Lei e gratidão para com Deus Pai, Filho e Espírito Santo. E que esta bênção permaneça sobre este lar e sobre todos os que nele vivem, agora e pelos séculos dos séculos. Amen. 

Bênção das imagens (ou quadros) do Sagrado Coração de
Jesus e do Imaculado Coração de Maria

Com sobrepeliz e estola branca, o sacerdote que preside à cerimónia começa por benzer as imagens – estando a família ajoelhada diante delas. (Sempre que um sacerdote não possa estar presente, as imagens devem ser benzidas com antecedência.)

V. Adjutorium nostrum in Nomine Domini. 

V. O nosso auxílio está no Nome do Senhor.

R. Qui fecit caelum et terram. 

R. Que fez o Céu e a terra.

V. Dominus vobiscum. 

V. O Senhor esteja convosco. 

R. Et cum spiritu tuo. 

R. E com o vosso espírito.

Oremus. 

Oremos.

Omnipotens sempiterne Deus, qui Sanctorum tuorum imagines sculpi aut pingi non reprobas, ut quoties illas oculis corporis intuemur, toties eorum actus et sanctitatem ad imitandum memoriae oculis meditemur, hanc quaesumus imaginem (seu sculpturam) in honorem et memoriam Sacratissimi Cordis Unigeniti Filii tui Domini nostri Jesu Christi, adaptam bene+dicere et sancti+ficare digneris; et praesta, ut quicumque coram illa Cor Sacratissimum Unigeniti Filii tui suppliciter colere et honorare studuerit, illius meritis et obtentu, a te gratiam in praesenti, et aeternam gloriam obtineat in futurum. Per eundeum Christum Dominum nostrum. Amen. 

Omnipotente e Sempiterno Deus, Vós não nos proibistes de representar os Vossos Santos em imagens de pedra ou em pinturas, de modo que, todas as vezes que olhássemos, com os olhos do corpo, para essas figuraçtes, pudéssemos, com os olhos do espírito, meditar sobre a sua santidade e, desse modo, ser levados a imitar os seus actos. Pedimos-Vos, pois, que, na Vossa bondade, abençoeis e santifiqueis estes quadros (estas imagens), com os quais queremos honrar e ter sempre presentes no nosso espírito o Sacratíssimo Coração do Vosso Filho Unigénito, Nosso Senhor Jesus Cristo, e o Coração Imaculado de Sua Mãe Santíssima, Santa Maria. E que todos aqueles que, em presença destas imagens, se empenharem com humildade a servir e honrar o Vosso Filho Unigénito, Nosso Senhor Jesus Cristo, e a Bem-Aventurada Sempre Virgem Maria, d’Eles obtenham, pelos Seus méritos e intercessão, a Graça, nesta vida presente, e a Glória eterna, na vida que há-de vir. Por Cristo, Senhor Nosso. Amen.

Ultimo aspergat aqua benedicta

No fim, o sacerdote asperge as imagens com água benta.

Entronização das imagens


Então o chefe de família coloca as imagens do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria no Seu lugar de honra, de modo a prestar homenagem ao Reinado de Amor de Jesus Cristo e da Bem-Aventurada Sempre Virgem Maria, que por toda a parte é tão desconhecido.

Recitação do “Credo” 

Depois da bênção, como forma de expressar explicitamente a Fé de toda a família, segue-se a recitação do Credo, Sinal dos Apóstolos, em voz alta e de pé

Creio em Deus/ Pai Todo-Poderoso,/ Criador do Céu e da terra;/ e em Jesus Cristo,/ Seu único Filho,/ Nosso Senhor,/ O Qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo,/ nasceu da Virgem Maria,/ padeceu sob Pôncio Pilatos,/ foi crucificado, morto e sepultado. Desceu aos Infernos/ e ao terceiro dia ressuscitou dos mortos;/ subiu ao Céu/ onde está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso,/ de onde há-de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo,/ na Santa Igreja Católica,/ na Comunhão dos Santos,/ na remissão dos pecados,/ na Ressurreição da carne,/ e na Vida Eterna. Amen.   

Prédica do Sacerdote

Todos se sentam, e o sacerdote dirige então algumas palavras aos presentes, evocando:   

• O significado da Entronização;

• A vida cristã de obediência, confiança e amor que os Sagrados Corações de Jesus e de Maria esperam das famílias que Lhes prestaram esta honra;

• As bênçãos, especiais e abundantes, concedidas às famílias que se conservam fiéis às suas promessas a Jesus e a Maria;

• A promessa de renovação frequente da sua consagração, especialmente durante as orações da noite, feitas em família. 

Acto de consagração da família ao
Sagrado Coração de Jesus

Esta fórmula, aprovada por S. Pio X em 19 de Maio de 1908, deve ser usada como tal – sem alteração, portanto – para obter as indulgências. O Acto de Consagração é recitado de joelhos, tanto pela família como pelo sacerdote; não podendo este estar presente, o chefe de família dirigirá a cerimónia.  

Ó Sagrado Coração de Jesus,/ Que fizestes saber a Santa Margarida Maria/ o Vosso ardente desejo de reinar sobre as famílias cristãs,/ olhai para nós, aqui reunidos neste dia/ para proclamar o Vosso absoluto domínio/ sobre o nosso lar. 

De agora em diante nos propomos, pois,/ levar uma vida semelhante à Vossa,/ de modo que entre nós floresçam/ as virtudes pelas quais Vós prometestes a Paz na terra/ e, para isso,/ nós queremos afastar do meio de nós/ o espírito mundano/ que Vós tanto aborreceis. 

Reinai sobre o nosso entendimento/ pela simplicidade da nossa Fé. Reinai sobre os nossos corações,/ por um ardente amor por Vós;/ e que a chama deste amor/ se conserve sempre viva nos nossos corações,/ pela frequente recepção da Divina Eucaristia.   

Dignai-Vos, ó Divino Coração,/ presidir aos nossos encontros familiares,/ abençoar os nossos empreendimentos, tanto espirituais como temporais,/ afastar todas as preocupações e cuidados,/ santificar as nossas alegrias/ e suavizar as nossas penas. E se algum de nós tiver, alguma vez,/ a desgraça de ofender/ o Vosso Sacratíssimo Coração,/ lembrai-lhe a grandeza da Vossa Bondade e Misericórdia/ para com o pecador arrependido. 

E, por fim, quando soar a hora da separação/ e a morte mergulhar em luto o nosso lar,/ que, nessa hora, todos/ e cada um de nós/ se encontre resignado com os Vossos eternos desígnios,/ e procure a consolação no pensamento/ de que um dia voltaremos a encontrar-nos no Céu,/ onde cantaremos os louvores e as bênçãos/ do Vosso Sagrado Coração/ por toda a Eternidade. 

Que o Imaculado Coração de Maria/ e o glorioso Patriarca S. José/ Vos apresentem esta nossa Consagração,/ e dela nos recordem todos os dias da nossa vida. 

Glória e Louvor ao Divino Coração de Jesus,/ nosso Rei e nosso Pai.

Homenagem ao Imaculado Coração de Maria

Todos de pé, para agradecerem ao Imaculado Coração de Maria a graça que, por esta Entronização, Jesus garantiu a toda a família, e para proclamarem a Nossa Mãe Santíssima como Rainha do nosso lar. A Sua imagem é colocada junto da do Sagrado Coração de Jesus. Todos rezam a “Salve-Rainha”.  

Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura, e esperança nossa, salve! A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a Vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos, misericordiosos, a nós volvei. E depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do Vosso ventre. Ó clemente! ó piedosa! ó doce Sempre Virgem Maria!

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amen. 

Acto de consagração da família ao
Imaculado Coração de Maria

Ó Imaculado Coração de Maria,/ Mãe do Coração de Jesus,/ Mãe e Rainha do nosso lar,/ fazei que possamos corresponder ao Vosso ardente desejo,/ pois nos consagrámos a Vós,/ e Vos suplicamos que reineis sobre a nossa família. Sede a Rainha de cada um de nós,/ e ensinai-nos a fazer com que o Sacratíssimo Coração do Vosso Divino Filho/ reine e triunfe em nós e à nossa volta,/ tal como Ele reinou e triunfou em Vós. 

Reinai sobre nós, ó Mãe muito Amada,/ para que sejamos Vossa pertença/ tanto na prosperidade como na adversidade,/ na alegria como na tristeza,/ na saúde como na doença,/ na vida como na morte. Ó Coração compassivo de Maria, Rainha das Virgens,/ velai pelas nossas almas e pelos nossos corações/ e preservai-os das torrentes do orgulho,/ da impureza/ e do paganismo/ das quais Vós mesma Vos queixastes tão amargamente. Nós queremos fazer reparação/ pelos numerosos crimes cometidos/ contra Jesus e contra Vós. Pedimos que sobre o nosso lar,/ e sobre todos os lares do nosso País [dizer o nome do País]/ e do mundo inteiro,/ desça a Paz de Cristo em Justiça e Caridade. 

Para tanto,/ nós prometemos imitar as Vossas virtudes/ pela prática de uma vida cristã,/ e pela Sagrada Comunhão frequente e fervorosa,/ sem olhar aos respeitos humanos. A Vós vimos com confiança,/ ó Trono da Graça e Mãe do Amor Formoso;/ inflamai-nos com o mesmo fogo divino/ que inflama o Vosso Imaculado Coração.  Ateai em nossos corações e em nossos lares/ o amor da Pureza,/ um ardente zelo pelas almas/ e o desejo de santidade na vida familiar. E assim, queremos aceitar/ todos os sacrifícios que a vida cristã nos impõe/ e oferecemo-los ao Sagrado Coração de Jesus,/ através do Vosso Imaculado Coração,/ em espírito de reparação e penitência. Amen.  Aos Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria/ seja dado o Amor, a Honra e a Glória agora e pelos séculos dos séculos! Amen.   (cf. p.22: Glória e Louvor ao Divino Coração de Jesus,/ nosso Rei e nosso Pai.)

Oração por outros membros da família,
ausentes ou já falecidos

Em tão solene ocasião, nenhum membro da família deveria estar ausente; por isso são também lembrados aqueles que já faleceram. Por eles e pelos que estão ausentes reza-se um Pai-Nosso e uma Avé-Maria.

  Pai Nosso…Ave Maria…

V. Que, pela Misericórdia de Deus, as almas dos fiéis defuntos descansem em paz.

R. Amen. 

V. Santificai, Senhor, aqueles que se dedicam ao Vosso serviço.

R. E todos os que em Vós confiam. 

Consagração das crianças ao
Sagrado Coração de Jesus
 

Se há crianças presentes, devem estas recitar a seguinte oração: 

Ó Sagrado Coração de Jesus,/ Coração do nosso melhor Amigo e do nosso Rei tão amado,/ que em nossa casa tendes o Vosso trono/ para viverdes sempre connosco,/ dizei-nos aquelas mesmas palavras:/ “-Deixai vir a Mim as criancinhas.”/ Ó Sagrado Coração de Jesus, olhai para nós que, ajoelhados a Vossos pés,/ prometemos doravante/ ser tão obedientes aos nossos Pais e tão respeitadores como Vós o fostes na pequena casa de Nazaré,/ a fim de também nós podermos crescer em idade, em sabedoria e em graça. Ó adorável Coração de Jesus,/ que quisestes reinar em nossos corações/ – pois dissestes:/ “Filho(a) meu(minha), oferece-Me o teu coração.” –,/ que quisestes ser o único dono dos nossos corações,/ a Vós queremos consolar com o nosso Amor,/ por todos aqueles que não Vos conhecem ou não Vos querem amar. Ó doce Jesus, Divino Amigo das crianças,/ aceitai os nossos corações,/ e fazei-os puros, santos e cheios de felicidade./ Aceitai também o nosso corpo, a nossa alma,/ e toda a nossa energia. Consagramo-nos a Vós, agora e para sempre. Sede o nosso único Rei. Assim também,/ todos os nossos pensamentos e palavras,/ as nossas acções e as nossas orações,/ os consagramos a Vós,/ nosso Amigo e nosso Rei.

 -Tudo por Vós,/ Ó Sagrado Coração de Jesus!

As crianças recitam nesta altura uma oração, ou cantam um hino de louvor ao Sagrado Coração de Jesus.

Acção de Graças


Em seguida, toda a família reza a seguinte oração: 

Glória a Vós,/ Ó Sagrado Coração de Jesus,/ pelas graças infinitas/ que derramastes/ como um privilégio sobre os membros desta família. Fostes Vós que a escolhestes/ entre milhares de outras,/ como depositária do Vosso Amor/ e como um santuário de reparação/ onde o Vosso adorável Coração/ encontrará a consolação devida pela ingratidão dos Homens. E é tão grande a confusão/ – oh, Senhor Jesus! –/ dessa parte do rebanho dos Vossos fiéis em aceitar a honra/ que não merecemos/ de Vos ver a presidir à nossa família. Em silêncio Vos adoramos,/ cheios de alegria,/ por Vos termos sob o mesmo tecto/ partilhando as tarefas, os cuidados e as alegrias/ dos Vossos filhos inocentes. É verdade que não somos dignos/ de Vos receber na nossa humilde morada;/ mas a este respeito já Vós nos tranquilizastes,/ quando nos revelastes o Vosso Sacratíssimo Coração,/ ensinando-nos a buscar, na chaga do Vosso Santo Lado,/ a fonte de graça e vida inesgotáveis. E é neste espírito de amor e confiança que nos encomendamos a Vós/ – Vós que Sois a Vida imutável. Ficai connosco, Sacratíssimo Coração de Jesus,/ nós Vo-lo pedimos,/ num irresistível desejo de Vos amar e de Vos fazer amado. 

Que o nosso lar seja para Vós um porto de abrigo/ tão doce como o de Betânia,/ onde pudestes encontrar repouso/ junto dos Vossos amigos dedicados/ que, como Maria, escolheram a melhor parte/ na amorosa intimidade do Vosso Coração.

  Que este lar seja para Vós,/ ó Bem-Amado Salvador,/ um refúgio humilde mas hospitaleiro,/ durante o exílio que os Vossos inimigos Vos impõem. Vinde então, vinde, Senhor Jesus,/ pois aqui, como em Nazaré,/ encontrareis um terno amor pela Virgem Maria,/ Vossa doce Mãe/ – que Vós nos destes como Nossa Mãe. Vinde, pois, preencher com a Vossa doce presença/ os lugares vazios que a desventura e a morte gravaram no seio da nossa família. 

Ó Amigo fidelíssimo,/ se estivésseis aqui no meio dos Vossos padecimentos,/ as nossas lágrimas teriam sido menos amargas:/ o reconfortante bálsamo da Paz/ teria então suavizado aquelas Vossas Chagas que permanecem escondidas dos homens/ e que só Vós conhecestes. Vinde, pois talvez já agora/ esteja próximo de nós o crepúsculo da tribulação/ e o declínio dos dias fugazes da nossa juventude e das nossas ilusões. Ficai connosco, Senhor, pois já é tarde/ e há um mundo de perversão a querer envolver-nos/ na escuridão das suas contradições,/ a nós que queremos seguir-Vos,/ pois só Vós sois o Caminho, a Verdade e a Vida. Repeti para nós aquelas palavras que outrora pronunciastes:/ “Hoje tenho de ficar nesta casa” (S. Luc. 19:5). 

Sim, Meu Senhor,/ estabelecei connosco a Vossa morada,/ para podermos viver/ no Vosso Amor e na Vossa presença,/ nós que Vos proclamamos Nosso Rei sem desejar nenhum outro. Que o Vosso Coração triunfante, ó Jesus,/ seja para sempre amado,/ bendito,/ e glorificado nesta casa. Venha a nós o Vosso Reino! Amen! 

Sagrado Coração de Jesus, venha a nós o Vosso Reino! (repete-se três vezes)/ Imaculado Coração de Maria, rogai por nós!/ S. José, rogai por nós!/ S. Pio X, rogai por nós!/ Santa Margarida Maria Alacoque, rogai por nós!/ S. Cláudio de La Colombière, rogai por nós!/  Viva o Sagrado Coração de Jesus, pelos séculos dos séculos. Amen. 

Bênção do Sacerdote   

O Sacerdote abençoa os presentes, segundo a fórmula usual: 

Benedictio Dei omnipotentis, Patris, et Filii, et Spiritus Sancti, descendat super vos et maneat semper. Amen. 

Tanto o Sacerdote como a família assinam o Certificado de Entronização. É um documento importante que deve ser guardado com as outras recordações da família, ou emoldurado e pendurado perto da imagem do Sagrado Coração de Jesus. (Peça um destes Certificados a The Fatima Center.)

continuar



Formatado para impressão
Volta

imagemap for navigation Página inicial Mapa do site Contacto Pesquida Início da página>
<AREA SHAPE=DEFAULT HREF=