18 de Setembro de, 2007

Declaração
do Dr. Solideo Paolini

Uma parte da mídia (e aqui na Itália não são muitos) tem reportado notícias sobre uma entrevista dada por Sua Excelência, Mons. Loris Francesco Capovilla, Secretário Particular de João XXIII, na qual é alegado que ele negaria a existência do “Quarto Segredo” de Fátima. Tendo conversado inúmeras vezes sobre este assunto com o Arcebispo Capovilla, e publicado a informação que ele me forneceu, pois naquela época ele me deu permissão explícita para publicação, eu neste momento faço as seguintes observações:

  1. Sua retratação é extremamente estranha especialmente por que ela veio dez meses após a ampla publicação de sua declaração original. Sua negativa também vem após o famoso jornalista Antonio Socci ter reportado em 12 de Maio no jornal diário “Libero”, cerca de quatro meses atrás, que o livro do Cardeal Bertone publicado em 10 de Maio era particularmente fraco ao refutar as revelações do Arcebispo Capovilla (esta não foi a única fraqueza do livro do Cardeal Bertone – foi uma de muitas). Também deve ser notado que a negativa do Arcebispo Capovilla veio logo após uma convenção no Brasil, onde proferi uma palestra no dia 21 de Agosto (no mês passado) para diversos Bispos e cerca de 200 padres. Nessa convenção fiz a mesma observação – ou seja, sugeri que uma negativa feita na “25ª. Hora”( ou na calada da noite) seria pouco convincente. É também estranha a publicação onde a alegada negativa foi inicialmente publicada. Francamente, não parece que uma revista chamada “Diva e Donna” seja um local apropriado para a publicação de tão importante matéria. Creio que todos concordam que isso é evidente.
  1. Em minha palestra acima mencionada (que pode ser vista e ouvida neste endereço: WWW.fatimaondemand.org; e o texto pode ser lido em Inglês na WWW.fatima.org/peaceconf/solideo paolini 2007 en.asp e em Italiano na WWW.fatima.org/it/brazil conf 2007/solideo paolini it.asp), e num ensaio que será publicado em breve, eu analiso como tais negativas são na verdade mais aparentes do que reais. Aponto as fabricações e os truques verbais usados nesta matéria Por exemplo, na recente entrevista do Arcebispo Capovilla, fica assegurado que o texto publicado pelo Vaticano em 26 de Junho de 2000 não difere do texto que o Arcebispo Capovilla leu (com João XXIII) em Agosto de 1959.e que o texto de 26 de junho de 2000 não é diferente do texto lido em agosto de 1959. Nesse ponto eu também estou de acordo com ele pois como a negativa foi formulada, a afirmação contrária – ou seja de que o texto do ano 2000 foi de alguma maneira manipulado ou alterado do original lido pelo Papa João XXIII -  não é minha tese e nem a de Antonio Socci. (Deve-se notar na alegada negativa que a data em que o Segredo foi dado por Nossa Senhora foi 13 de Julho, e não 17 de Julho como quer nos fazer crer esta suposta negativa).
  1. Nos eventos organizados para a apresentação do livro do Cardeal Bertone, os conferencistas convidados para fazer a crítica literária do livro foram selecionados de maneira a evitar quaisquer possíveis contradições ou pontos de vista significativamente diferentes. E este fato é amplamente conhecido. Este comportamento fala por si mesmo. Posso afirmar e provar perante qualquer audiência o seguinte:

Esse texto (o “anexo” ao Segredo) não será precisamente identificável como o “Quarto Segredo” e de acordo com exponenciais do Vaticano nem mesmo parte do Terceiro Segredo. Pois, de acordo com seu julgamento, são só as palavras de Irmã Lucia e não realmente as da Madona. Mas deixando de lado por um momento essas considerações não oficiais e pessoais [ que é um mero anexo, simplesmente a opinião não importante de Irmã Lucia,e não autêntica ], eu repito: Publiquem de qualquer maneira; publiquem tudo! Assim, cada pessoa poderá formar sua própria avaliação desse documento.

Dr. Solideo Paolini
Consultor e Pesquisador do “Fatima Centre” em Roma

Notas:
  1. Essas precauções de manter minhas evidências salvaguardadas são obviamente necessárias – por exemplo, quando voltava de uma entrevista na televisão com minhas evidências documentadas, minha maleta foi roubada. Entretanto nenhuma documentação foi perdida  pois havia feito foto cópias.