Homepage
Cruzado
Perspectivas
Fazer uma doação
Acerca de Fátima
Notícias
Documentação
Terceiro Segredo
Consagração
Orações
Livraria
Mesa de trabalho do Padre
Apostolado
Informações
THE FATIMA NETWORK
ImageMap for Navigation Porquê Fátima? Mapa do site Contacto
Perspective 679 - Socci fala de uma nova prova acerca do encobrimento de uma parte do Terceiro Segredo

Socci fala de uma nova prova acerca do encobrimento de uma parte do Terceiro Segredo

por Christopher A. Ferrara
27 de Agosto de 2014

Uma vez mais, Antonio Socci fala acerca de novos pormenores do mistério do Terceiro Segredo de Fátima. A sua coluna de 17 de Agosto, sobre uma biografia da Irmã Lúcia recentemente publicada, editada pelas Irmãs do Convento das Carmelitas de Coimbra, fala de uma nova revelação assombrosa, que aponta para o que deve ser a explicação omissa dada pela Virgem sobre o significado da visão enigmática do “Bispo vestido de branco”, publicada em 2000.

O silêncio das Irmãs a perguntas específicas sobre esta nova revelação fala eloquentemente. Como diz Socci, saiu à luz outro pedacinho da verdade, a acrescentar às muitas provas que evidenciam ter havido um encobrimento. Segue-se a minha tradução do artigo explosivo de Socci:

§

NOTÍCIAS APOCALÍPTICAS DE FÁTIMA (O MISTÉRIO MAIS RECENTE: O SILÊNCIO DAS IRMÃS; MAS QUEM ESTARÁ A FAZÂ-LAS CALAR...?)

por Antonio Socci

17 de Agosto de 2014

Há um novo desenvolvimento na novela policial do “Terceiro Segredo de Fátima”, profecia que percorre todo o século XX e que parece precipitar-se na sua realização final.

A novidade encontra-se numa publicação oficial do Convento de Coimbra onde a Irmã Lúcia dos Santos, a última dos três Pastorinhos, viveu e morreu (em 2005). É intitulada “Um caminho sob o olhar de Maria” e é uma biografia da Irmã Lúcia escrita pelas suas Irmãs de religião, com preciosos documentos inéditos da vidente. Antes de os analisar, é preciso recordarmos bem como é a história de Fátima.

A HISTÓRIA DE UM SÉCULO

Durante a conflagração da Primeira Grande Guerra, no dia 13 de Maio de 1917, a Senhora apareceu, naquela aldeia portuguesa, a três pastorinhos.

Os jornais laicos ridiculizaram os “saloios” que confiavam que a Virgem daria um sinal público da sua presença. Tinha Ela anunciado às três crianças que realizaria um sinal; e, na Sua última aparição a 13 de Outubro, setenta mil pessoas aterrorizadas, reunidas na Cova da Iria, testemunharam a dança do sol no céu - um fenómeno que, no dia seguinte, foi reconhecido e publicado pelos jornais (até pelos que eram anticlericais).

Na aparição de 13 de Julho, a Senhora confiara às crianças uma Mensagem para o mundo inteiro. Era uma grande profecia sobre as décadas futuras, se a humanidade não se voltasse para Deus.

Na verdade, tudo se cumpriu: a Revolução Bolchevique na Rússia, a expansão do Comunismo pelo mundo inteiro, as perseguições sangrentas à Igreja e, finalmente, a trágica Segunda Guerra Mundial.

Havia também a Terceira Parte do Segredo, a ser revelada - segundo o pedido da Senhora - em 1960. Chegada essa data, o Papa João XXIII ocultou-a completamente, tão terrível era o seu conteúdo.

Procedendo deste modo, João XXIII acabou por provocar uma embrulhada de hipóteses. No ano 2000, o Papa João Paulo II revelou, do Terceiro Segredo, o texto da famosa visão do “Bispo vestido de branco”, em que o Papa atravessa uma cidade meio arruinada, com muitos cadáveres e, finalmente, o martírio do Santo Padre, de Bispos, sacerdotes e fiéis.

Tomando em conta muitos elementos, poderá ver-se que essa visão não era todo o Terceiro Segredo. Eu, entre outros autores, até publiquei um livro, “O Quarto Segredo de Fátima”, onde mostrei que faltava uma parte, que tinha sido escrita e enviada mais tarde, com as palavras da Senhora a explicar a mesma visão.

O próprio secretário do Papa João XXIII, Monsenhor Capovilla, que tinha visto tudo pessoalmente, numa conversa havida com Solideo Paolini sugeriu-lhe a existência desse “anexo” misterioso. O ‘partido eclesiástico’ desmentiu oficialmente que houvesse semelhante “anexo” e que nele houvesse profecias sobre os dias de hoje.

Ratzinger 2010

Porém, uma confirmação explícita e sonora veio do próprio Papa Bento XVI, que, durante uma inesperada peregrinação a Fátima a 13 de Maio de 2010, afirmou: “Quem pensar que a missão profética de Fátima está concluída engana-se a si mesmo”.

Além disso, acrescentou: “há realidades futuras da Igreja que aí são indicadas e que, pouco a pouco, se estão a manifestar... e por isso são os sofrimentos da Igreja que são anunciados”.

Mas encontrar-se-ão tais profecias naquele texto [da visão]?

As duas frases seguintes, dessa palestra do Papa em Fátima, fazem-nos reflectir: “O homem tem o poder de desencadear um ciclo de morte e terror, mas não é capaz de o parar”. E depois: “A Fé em vastas regiões da terra corre o risco de se extinguir, como uma chama sem combustível”.

Com base nestas palavras de Bento XVI pode discernir-se, consequentemente, que na verdade há mais qualquer coisa no Terceiro Segredo, e que é algo de trágico para o mundo e para a Igreja. Talvez seja precisamente por causa daquela visita do Papa que este livro se publicou, oferecendo outro pedacinho precioso da verdade.

A obra provém, efectivamente, das cartas da Irmã Lúcia e do diário inédito “O meu caminho”. Impressionante, entre as coisas ainda inéditas, é o relato de como a Irmã Lúcia superou o terror que a impedia de pôr por escrito o Terceiro Segredo.

O relato inédito

Por volta das 4 horas da tarde do dia 3 de janeiro de 1944, estando na capela do convento diante do Sacrário, a Irmã Lúcia pediu a Jesus que lhe fizesse conhecer a Sua vontade: “-Senti então uma mão amiga, materna e carinhosa tocar-me no ombro”.

E a Mãe de Deus disse-lhe: “-Não te sobressaltes! Escreve o que te mandei, mas não o que te revelei para compreenderes o seu significado” - o que aludia ao significado da visão que a Virgem revelara pessoalmente.

Imediatamente a seguir - conta a Irmã Lúcia - “senti o espirito inundado por um mistério de luz que é Deus, e Nele vi e ouvi: a ponta de uma lança que, como uma chama que se desprende, toca o eixo da terra e a faz tremer: montanhas, cidades, vilas e aldeias ficam sepultadas com os seus habitantes. O mar, os rios e as nuvens ultrapassam os seus limites naturais, inundando e arrastando com eles, num vórtice, casas e pessoas num número que não se pode contar. É a purificação do mundo, devido ao pecado em que está imerso. O ódio e a ambição provocam guerras destruidoras. Depois, senti o coração acelerado; ao mesmo tempo que, no meu espirito, uma voz suave me dizia: “Dentro de pouco tempo, uma só Fé, um só Baptismo, uma só Igreja, Santa, Católica, Apostólica. Na eternidade, o Céu! Esta palavra ‘Céu’ encheu-me o coração de paz e felicidade de tal modo que, quase sem me dar conta, ia repetindo para mim mesma durante muito tempo: ‘O Céu, o Céu”.

“E com isto se superaram as dificuldades que sentia em escrever o Terceiro Segredo”.

O material inédito de que acabo de tirar citações é um documento muito interessante, onde aqueles que são conhecedores da Mensagem podem facilmente encontrar a confirmação da reconstrução histórica, segundo a qual o Terceiro Segredo consiste em duas partes: uma, a visão - escrita e enviada primeiro; e a outra - aquela que, nas palavras da Virgem, é “o significado” da visão - que foi escrita e enviada mais tarde.

E também existe a corroboração do famoso e misterioso “anexo” que Capovilla insinuou a Solideo Paolini. E ainda o texto, que continua inédito, onde presumivelmente se encontra a passagem que mais assustou a Irmã Lúcia. A mesma passagem que assustou o Papa João XXIII (e, já antes dele, o Papa Pio XII) e que o Papa Roncalli decidiu não tornar pública, porque - segundo ele - poderia ser só um pensamento da Irmã Lúcia sem origem sobrenatural.

Mas era uma passagem tão tremenda que a sua existência continua a ser desmentida oficialmente. E foi a sua leitura, por Bento XVI, em 2010, que levou também à publicação deste volume, abrindo novamente a questão.

 

Quem cala...

Isto mesmo se demonstra com o que aconteceu com Solideo Paolini, grande erudito italiano de Fátima: ao estudar as páginas deste meu livro, que lhe enviei, escreveu para o Convento de Coimbra a pedir autorização para consultar as duas obras inéditas mencionadas no volume, por considerar que nelas encontraria mais pormenores da parte do ‘Segredo’ ainda por revelar.

A carta chegou ao seu destino (como o recibo postal testifica), mas não teve resposta. Então, Paolini escreveu outra vez pormenorizando mais, e perguntou se, em alguma ocasião, a Irmã Lúcia tinha escrito o “significado da visão”, o que só lhe fora dado a conhecer pelo Céu e que, por sugestão da Senhora, a 3 de Janeiro ela evitara escrever: “Nas obras que lhe pedi para eu consultar, há referência a ‘mais alguma coisa’ respeitante ao Terceiro Segredo de Fátima que seja até agora textualmente inédito”?

A carta foi recebida a 6 de Junho. Mas também não teve resposta. No entanto, teria sido fácil dizer que não havia mais nada. É evidente que a resposta era que “havia, sim”, mas não poderiam dar tal resposta, porque teria sido “uma bomba”. Por isso, (as freiras) guardaram silêncio.

Contudo, a visão que acabo de citar refere outra vez os dois elementos que presumivelmente estão contidos no texto inédito do Segredo: a profecia de uma catástrofe imensa para o mundo e uma grande apostasia na Igreja. Uma provação apocalíptica depois do que - segundo disse a mesma Senhora em Fátima - “O Meu Imaculado Coração triunfará”.

A esse esperado “triunfo”, o Papa Bento XVI fez menção em 2010: “-Que os sete anos que nos separam do Centenário das Aparições (2017) apressem o profetizado Triunfo do Imaculado Coração de Maria e a Glória da SantÍssima Trindade”.

Quererá isto dizer que hoje, em 2014, já entrámos nesta terrível provação? Na verdade, se lermos as notícias...

Antonio Socci
De Il Libero, 17 de Agosto de 2014




Formatado para impressão
Volta

imagemap for navigation Página inicial Mapa do site Contacto Pesquida Início da página>
<AREA SHAPE=DEFAULT HREF=