Homepage
Cruzado
Perspectivas
Fazer uma doação
Acerca de Fátima
Notícias
Documentação
Terceiro Segredo
Consagração
Orações
Livraria
Mesa de trabalho do Padre
Apostolado
Informações
THE FATIMA NETWORK
ImageMap for Navigation Porquê Fátima? Mapa do site Contacto
Perspectivas Sobre Fátima
Perspectivas sobre Fátima

A quadrilha do Sínodo prepara outro assalto à Igreja

Falso Sínodo III: Actualização
Perguntemos aos "jovens" o que é que Jesus quer!

por Christopher A. Ferrara
23 de Setembro de 2017


O Cardeal Lorenzo Baldisseri, (por alcunha "o Ladrão de Livros")

É claro que nunca houve a mais pequena dúvida de que o próximo Falso Sínodo, intitulado “Os Jovens, a Fé e o discernimento vocacional”, seria mais um ataque contra o ensino moral católico. O Falso Sínodo de 2018 seguir-se-á ao último Falso Sínodo, um espectáculo cuidadosamente montado que escondia uma intenção preconcebida de acomodar o divórcio e o “re-casamento” dentro da Igreja, e de derrubar, na prática, a proibição bimilenar da Igreja do acesso à Sagrada Comunhão por adúlteros públicos que vivem em “segundos casamentos.”

À frente do Falso Sínodo de 2018 estará o Cardeal Lorenzo Baldisseri (“o Ladrão de Livros”), cuja manipulação brutal da condução do “Sínodo sobre a Família” (inclusive o facto de ter confiscado o “Livro dos Cinco Cardeais” que defendia o ensino tradicional da Igreja sobre o casamento) deu origem à sua alcunha e desencadeou uma revolta aberta, chefiada pelo Cardeal Pell. (No entanto, o Papa Francisco obteve, afinal, o resultado que pretendia desde o princípio, ao publicar a Amoris Laetitia.)

Bastam duas frases apenas do documento preparatório para o Falso Sínodo de 2018 para nos avisar de que a Igreja está para sofrer mais um assalto:

“Tal como nos dias de Samuel (cf. 1 Sam. 3:1-21) e de Jeremias (cf. Jer. 1:4-10), os jovens sabem como discernir os sinais dos nossos tempos, indicados pelo Espírito. Ouvindo as suas aspirações, a Igreja pode entrever o mundo que está à nossa frente e os caminhos que a Igreja é chamada a seguir. (Introd.)”

Sim, é verdade, Baldisseri e a sua quadrilha vão “ouvir os jovens” a ensinar aos mais velhos o que a Igreja deveria fazer. Pelo menos este é o pretexto oficial. Mas, o que eles na verdade vão fazer é fingir que “ouvem os jovens” enquanto se preparam para executar o plano que sem dúvida já cozinharam sobre a próxima cedência do ensino católico.  E, como é evidente, não irão ouvir os jovens que em grande número convergem para as Missas Tradicionais em Latim e procuram a Fé autêntica dos seus antepassados. Esses jovens, declara Francisco, são “rígidos” e sofrem de alguma espécie de distúrbio emocional, de modo que se deve “cavar, cavar” para compreender o que é que esses jovens rígidos estão a “esconder.”

O Falso Sínodo de 2018 está a empregar o modus operandi prévio de um “questionário preparatório” online que é tendencioso, e respondido por qualquer Zé, Toni ou Manel que acesse a ele. Este falso questionário é utilizado para nos informar que os “jovens” querem mudanças na Igreja; grandes mudanças. Veja-se o que noticia o site espanhol ‘Religión Digital’:

“Muitos dos jovens fiéis ainda vêem a Igreja como um ‘lugar de proibições.’ Esta é uma das conclusões duma aferição prévia das respostas ao questionário preparatório para o Sínodo de Bispos de 2018 sobre ‘Os Jovens, a Fé e o discernimento vocacional’, de acordo com o seu Secretário Geral, Cardeal Lorenzo Baldisseri.”

Baldisseri é citado do seguinte modo: “Nós precisamos de olhar para os jovens não só para eles nos ajudarem a saber proclamar o Evangelho, mas também para termos uma melhor compreensão daquilo que Jesus exige da Sua Igreja, daquilo que Ele espera dela, e o que deve ser excisado [extirpado, removido] para uma tal missão.”

Assim sendo — segundo afirma “o Ladrão de Livros”— os “jovens” anónimos (alguma vez saberemos que idade terão eles?) que completaram um questionário online não gostam de todas essas “proibições” na Igreja, e estão a dizer-nos aquilo que Jesus quer que se faça — especialmente aquilo de que “Ele” quer que a Igreja se livre.

Cá vamos nós outra vez, ao mesmo tempo que a apostasia na Igreja atinge o seu cúmulo num derradeiro combate com o Demónio sobre o casamento e a família, tal como a Irmã Lúcia avisou o falecido Cardeal Caffarra que seria, à luz do Terceiro Segredo de Fátima.

Não obstante, há esperança neste evoluir dos acontecimentos: neste preciso momento da História da Igreja, o Demónio está a abandonar as subtilezas, provocando assim uma reacção cada vez maior entre os Fiéis que vêem a fraude sinodal em curso como ela realmente é.

E a Virgem Santíssima — recorda-nos a Irmã Lúcia — já esmagou a cabeça da serpente. Todos os acontecimentos vão-se alinhando com vista ao Triunfo final do Imaculado Coração de Maria, que se seguirá à Consagração da Rússia, embora possa vir a concretizar-se no meio de acontecimentos muito dramáticos, tanto para a Igreja como para toda a Humanidade.




amigable a su impresora
Pagina inicial

imagemap for navigation Página inicial Mapa del sitio Contactar Buscar