Homepage
Cruzado
Perspectivas
Fazer uma doação
Acerca de Fátima
Notícias
Documentação
Terceiro Segredo
Consagração
Orações
Livraria
Mesa de trabalho do Padre
Apostolado
Informações
THE FATIMA NETWORK
ImageMap for Navigation Porquê Fátima? Mapa do site Contacto
Perspectivas Sobre Fátima
Perspectivas sobre Fátima

Irá Francisco Atraiçoar a Igreja Subterrânea?
Uma atualização

por Christopher A. Ferrara
7 de Abril de 2016

O jornal The London Telegraph acaba de publicar uma notícia de fundo sobre a possibilidade de um “melhoramento” nas relações entre o Vaticano e o regime comunista de Pequim: os ditadores comunistas da China nomearão os Bispos para a falsa Igreja “oficial” que o governo controla, a Associação Católica Patriótica (ACP), “embora o Vaticano possa vetar os candidatos propostos por Pequim.”

Isso seria, evidentemente, uma traição total feita aos Católicos leais da Igreja “subterrânea”, porque estaria a favor do exercício de controle, por um governo comunista, quanto à formação da Hierarquia Católica na China – um hibridismo grotesco do Sagrado com o diabolicamente profano.

O formidável Cardeal Zen expressou o assunto de uma maneira muito sucinta: “É impensável deixar a proposta inicial nas mãos de um governo ateu que não tem qualquer capacidade para julgar se será adequado ou não um candidato a ser sagrado Bispo.”

O London Telegraph também cita uma avaliação devastadora da traição divulgada por Bob Fu, diretor do grupo ChinaAid. Declarou que “constitui uma traição feita à Igreja Católica Chinesa, especialmente àqueles que sofreram até o martírio. Será como a traição de um pai aos seus próprios filhos, um dia tristíssimo para as igrejas católicas independentes da China, porque o movimento legitimará a perseguição passada, presente e talvez futura do Partido Comunista.”

No entanto, uns seis milhões de Católicos chineses, a maioria dos fiéis na China, recusam-se a entrar na falsa Igreja comunista e, em vez disso, rezam e assistem à Santa Missa em igrejas improvisadas em casas, como a que aqui se retrata –

que, mesmo essas, são sujeitas à crescente perseguição governamental, incluindo “a desmontagem de cruzes dos lugares de culto e forçando os fiéis a serem ainda mais profundamente subterrâneos.”

O Padre Dong Baolu, sacerdote da Igreja subterrânea citado por The Telegraph, fala em nome de milhões de Católicos seus compatriotas quando diz: “É possível que Roma nos atraiçoe. Se isso acontecer, eu resignarei. Não farei parte de uma Igreja que é controlada pelo Partido Comunista.”

Como a Igreja está a ser agitada por sensacionais “surpresas” uma após outra ao longo deste pontificado, será esta uma nova “surpresa”? Parece que sim, porque há pelo menos um Bispo “nomeado” pelo regime ateu de Pequim – Joseph Zhang Yinlin – que foi “aceite pelo Vaticano” no Verão passado.

Este desenvolvimento, se for seguido por um acordo com a ditadura comunista da China, representaria o regresso em grande forma de um mal que a Igreja combateu durante séculos: o Cesaropapismo – que é quando a autoridade secular se coloca acima da autoridade eclesiástica, mesmo em assuntos eclesiais. Mas o que nunca aconteceu, em 2000 anos, foi que o erro resultasse na usurpação do poder sobre a Igreja por parte de ateus que estão determinados a destruir a verdadeira Igreja Católica e a substituí-la pela sua repugnante invenção.

A cada dia que passa vemos a Igreja a descer para um estado de crise cuja recuperação não parece ser possível sem que aconteçam as mais dramáticas intervenções do Céu. Cada vez mais me parece que nos vamos aproximando da situação descrita na visão do Terceiro Segredo, em que um Papa é executado no exterior de uma cidade devastada que parece ser Roma. -Que Nossa Senhora de Fátima nos livre desta consequência devastadora da Justiça Divina!




amigable a su impresora
Pagina inicial

imagemap for navigation Página inicial Mapa del sitio Contactar Buscar